quarta-feira, 9 de março de 2016

Secretaria da Mulher de Bacabal promove festa alusiva ao Dia Internacional da Mulher




O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher
Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.


Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.
Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher".


BACABAL
Em Bacabal na atual administração o 8 de Março é festejado sempre com um grande evento organizado pela Secretaria Municipal da Mulher.

Este ano não foi diferente. Sob a coordenação da Secretária Doralice Veloso, centenas de mulheres de diferentes bairros da cidade e até da zona rural se concentraram no Auditório da Associação Atlética Banco do Brasil AABB onde foram homenageadas.

Além da exibição de documentários sobre violência contra a mulher e a importância da Lei Maria da Penha na luta contra a submissão ainda imposta por alguns parceiros, foram proferidas palestras por especialistas na área como a Delegada da Mulher Fernanda Chaves que cobrou mais coragem por parte das mulheres que de uma forma ou de outra ainda se sentem escravizadas pelo sentimento primitivo de alguns homens.


“Temos que ter coragem para denunciar, lutar pelos novos direitos. Não podemos mais permitir que mulheres sejam assassinadas pelo simples fato de ser mulher o chamado “Feminicídio”como o que aconteceu agora aqui em Bacabal. Isso é covardia!” Desabafou a Delegada da Mulher.

Estiveram presentes os Vereadores Rogério Santos e Regilda Santos representando o Prefeito do Município Zé Alberto Veloso e o Legislativo Municipal respectivamente, o Diretor da 5ª Ciretran de Bacabal Marcos Brito, Cristina Miranda Secretária de Cultura e Paula Cavalcante Coordenadora do Procon de Bacabal.
No encerramento da festa foram realizados sorteios de valiosos brindes ( Tvs de Led, Fogões, Liquidificador, Ventiladores, Panelas de Pressão )entre as mulheres presentes.
 
Por Alberto Barros - assecom

Nenhum comentário:

Postar um comentário